05 março 2017

Resenha: Atrás do Espelho

Tá me dando uma vontade de fazer um curso de fotografia pra ver se as coisas melhoram... xD
Editora: Novo Conceito
Autora: A. G. Howard
Páginas: 396

"Apoiando-se nas ancas, Morfeu estreita os olhos. - Solte as amarras que colocou em si mesma. Reivindique sua coroa e liberte a loucura intraterrena que existe dentro de você.

- Não. Eu escolhi ser humana. - A bílis queima minha língua conforme a lama me puxa mais para baixo, como se eu fosse um rato sendo engolido por uma cobra. O lodo chega ao meu peito, depois à minha garganta - uma sensação sufocante. Pergunto-me até que ponto ele planeja levar esse blefe.

Ele se deita com a barriga no chão, as asas brilhando feito poças de óleo ao seu lado - parecendo exatamente como era quando era uma criança levada. Com o queixo apoiado no punho, ele me estuda. - Não vou implorar. Nem mesmo para você, minha preciosa rainha." (pag. 43)


Ufa! Sorry a demora, gente, finalmente vamos resenhar o segundo livro de "O Lado Mais Sombrio". Vão ter alguns spoilerzinhos do primeiro, ok? xD

O segundo livro é bem aquele "livro intervalo" que vemos muito em trilogias hoje em dia, mas ao mesmo tempo é importante para a construção da história, porque é o livro que desenvolve o conflito Humana vs Intraterrena de Alyssa. Por causa do desejo que Alyssa fez no primeiro livro, Jeb não se lembra do País das Maravilhas, e ela fica bem incerta de como abordar isso com ele, especialmente porque algumas artes dele e afins a mostram como ela era no País das Maravilhas, indicando que alguma coisa ainda está na sua mente. Além disso, há o acréscimo de Morfeu estar de novo puxando seus pauzinhos para tentar trazer Alyssa de volta e reinar; preferencialmente do lado dele - porque é claro que Morfeu quer Alyssa só pra ele e tirar o Jeb de cena. A mãe de Alyssa saiu do hospital, e bem, nossa heroína precisa praticar magia em segredo, porque a última coisa que a mãe dela quer é que ela volte a se envolver com o País das Maravilhas.

Morfeu, aliás, é tão insistente, à ponto de usar o truquezinho intraterreno de atrair um mortal para o País das Maravilhas e então tomar o lugar/forma deste. Guardem essa informação; ela é importante para a questão das raízes intraterrenas de Alyssa, mas eu não vou revelar como.

Enfim. Alyssa ir para o País das Maravilhas para reinar não é a única coisa forçando a mão de Morfeu; o espírito da Rainha Vermelha - que no final do livro anterior, tinha ido parar no meio de ervas daninhas - conseguiu encontrar um corpo intraterreno saudável e o País das Maravilhas está sofrendo.

Aliás.

Deixa eu dar um momento de fãgirl do Morfeu, porque eu realmente gosto MUITO de como ele ao mesmo tempo é apaixonado pela Alyssa, mas não a protege, pelo contrário, é aquele tipo que só falta chutar ela no meio do perigo e falar "Aprende a se virar, pelo seu bem e pelo bem do seu reino". Ele sabe que ela não poderá confiar em qualquer intraterreno, e que ela precisa se forte e que ela é forte. Morfeu simplesmente é um dos melhores personagens e pronto u_u A autora acertou na mosca na hora de desenvolver ele :P

Em meio a forçação de barra do Morfeu pelo bem do País das Maravilhas, o namoro de Jeb e Alyssa que a mãe dela é terminantemente contra com medo de que ele tenha alguma coisa do País das Maravilhas nele, preparações para o baile de formatura de Alyssa, a carreira de Jeb como pintor deslanchando, revelações sobre o passado da mãe de Alyssa e sobre sua linhagem, a preocupação com a Rainha Vermelha e uma visita da Rainha Marfim à Alyssa, o livro se desenvolve num ritmo relativamente alucinante, com um clímax e um final durante o baile de formatura que deixa a gente ansioso pelo final e pela conclusão que virá no terceiro livro.

A narrativa de Howard continua incrível e trazendo toda a loucura intraterrena de forma magistral; o livro também é muito bom, tanto como "livro do meio" cheio de conteúdo, como na área de construção do mundo, que continua incrível. Howard fez um excelente trabalho com essa "adaptação" de País das Maravilhas. Desenvolvimento de personagens e da história num todo, igualmente incrível. Morfeu tá ainda mais o fdp que todas querem xD

Não dá pra falar em muito detalhes sem dar spoilers monstruosos do universo e da história, infelizmente; apenas reitero que a história é muito bem desenvolvida, e que apesar do claro triângulo amoroso aumentado pela questão de Morfeu alimentar o lado Intraterreno de Alyssa, e Jeb o lado Humano, Howard consegue abordar isso sem parecer puro mimimi da Alyssa e de forma coerente e que não me dá vontade de queimar o livro, o que é um belo feito, considerando como detesto triângulos amorosos xD

Recomendo e muito, não apenas aos fãs de romance, como também aos fãs de aventura e magia, porque a saga tem dos três pra agradar todo mundo :)

Classificação Final: