05 junho 2017

O Incrível Mundo das Visual Novel! - Parte 5

FINALMENTE SAINDO DO HIATUS DE DOIS MESES, MEU POVO!

"Nossa, que que aconteceu, Gabi?" Faculdade de Relações Internacionais, meus caros. "Outra?!", sim sou insana desse tanto :P Estava pegando o ritmo ainda, entre MBA e nova faculdade e 46434687 de coisas para ler e escrever e trabalhos e afins (e não me perguntem da simulação do Conselho de Segurança da ONU).

E lá vamos nós, para mais uma parte de "O Incrível Mundo das Visual Novel!" :D



Lads in Distress

Fonte
O que falar dessa visual novel incrivelmente engraçada e fofinha e que considero pakas? A história é basicamente essa: a princesa - que é a personagem jogável - não lembro exatamente porque razão, encasquetou que tem de quebrar a maldição de um príncipe. Esses príncipes, Snow, Mer e Zel, são
baseados em quais personagens? Acertou quem disse que são quase genderbends da Rainha de Neve, da Ariel e da Rapunzel :v (NÃO, SNOW NÃO É GENDERBEND DA BRANCA DE NEVE, TAMBÉM FIQUEI CHOCADA AO DESCOBRIR). Enfim. As rotas são incríveis. Não desbloqueei todos os finais por preguiça, mas os que desbloqueei... Gracinhas S2 A do Snow, até onde me lembro, foi a "maldição" mais tensa, e a história num todo, até que a mais tocante, mas a do Zel é a mais fofinha. A do Mer... Acreditam se eu disser que não lembro muito? n.n'

Ah sim: o título traduzido é algo como "Rapazes em Apuros". Totalmente ideal :P



Nachtigal

Fonte
É de vampiro. Relativamente curto, poucas escolhas, mas olha, a diversidade de finais - incluindo um onde a personagem vira um bichinho dos vamps e outro onde é estraçalhada - é incrível.

A personagem que controlamos, Miranda, viajou para não-lembro-onde, e acaba perdida... Na floresta... E encontra essa mansão enorme. Onde estão dois vampiros, com o resto da família fora. Eles, bem, obrigam Miranda a ficar lá com eles até os demais voltarem para decidirem o que raios fazer com ela. Tem alguns mistérios bem interessantes, como quem realmente Adrian, um dos vampiros, é na hierarquia da família, e no geral é uma visual novel com uma trama bem feita, do tipo que só se descobre tudo se procurar alcançar todos os finais. E a arte. Meu Deus, eu amo a arte de Nachtigal! De onde vem o título? Não lembro se explica no jogo, sorry xD


Nusantara

Fonte
REKSAAAAAAAAAAAAA!!!!!! (momento insano de fã-girl. Reksa é o da extrema direita, o todo tatuado. Não sou a única a jogar o jogo que prefere ele)

Ahem. Já deu pra perceber o meu favorito :P

Em Nusantara, tudo começa quando a personagem, Tamara, está voltando para a casa do tio não-lembro-exatamente-a-razão. Quando esperar ele ir buscá-la... PÁ! Tamara teleportada para esse outro mundo onde existem avians e komodos (o da esquerda e do meio = avians, o da direita = komodo), onde eles estão em guerra (nãodiga) e a "Deusa Sorte", se lembro direito, encarregou Tamara de bem dizer terminar a guerra. Treta vem, treta vai, tu segue o detonado pra conseguir entrar na rota que quer, tu ri com o jeito arredio-fofo do Reksa, com o jeito big-bro do Mitra (esquerda) e com o jeito "to-pouco-me-lixando" do Rama (meio) e com o jeito da personagem Tamara que é gente como a gente e fica xingando os próprios hormônios. E também tem umas crises de culpa quando segue uma rota que não a do Rama (vocês entendem quando jogarem), especialmente depois de fazer a rota dele.

A visual novel tem uma trama realmente bem feita, e uma das melhores cenas, na minha opinião, é na rota do Reksa: ele numa luta de chicotes contra o vilão Purba. Só na escrita da autora consegui imaginar bem a cena e olha... Queria muito ver no cinema!

A outra melhor (as duas empatam) é relacionada a revelação do passado do Rama. Tipo... Meu Deus... Eu fui destruída aqui.

Definitivamente muito bem feita essa visual novel e recomendo um milhão de vezes.


A Troll's Fairy Tale

Fonte (esse carinha aí é o Fada)
Uma Visual Novel destruidora. O primeiro ponto que destaco é o cabelo divoso da personagem principal, uma troll. OLHEM ESSA MASSA DE CACHOS RUIVOS MAIS LINDA! QUERO MUITO!

Voltando ao foco. É uma história bem escrita. As duas opções de romance são um Fada (pt e sua única tradução de "Faery" transformando todos os machos da espécie em drag queen :P) e o Príncipe do Unicórnios (NÃO, NÃO É ALGO MEIO ZOOFILIA). A rota do príncipe é legal, mas a do Fada é melhor. Tipo, muito melhor, especialmente porque é a que dá maior profundidade à questão do que a personagem passou no passado em quesito "família".

Eu realmente amo essa Visual Novel. S2


April Was a Fool

Fonte
A COISA DE TRAÇOS MAIS FOFOS QUE JÁ JOGUEI!

A história é sobre um grupo de aventureiros. A coisa mais RPG do mundo. (O Clérigo, ali no canto esquerdo e com olheiras, É MEU). Uma membro do grupo morreu. Essa April. E é aí que a personagem que controlamos entra (o nome padrão é May xD). E aí em cada rota, conforme o jogo avança, nós descobrimos como os outros personagens se sentiam em relação a ela, desenvolvendo seu próprio relacionamento com eles e "remendando" o grupo, que meio que se distanciou uns dos outros depois que a April se foi. Só não fiz uma rota, a da Gabby (a terceira da esquerda pra direita) porque... Cara... Mesmo apelido que o meu... Não foi lol

A rota mais tocante das que fiz foi a do ladino, o de verde no canto direito. Tipo, o que se desenvolve é literalmente apenas amizade, porque, bem... Não era segredo que ele era literalmente apaixonado na April. Apesar disso, todas as rotas são tocantes no seu próprio jeito. Realmente recomento essa visual novel de traços fotos e história bem feita.